Quer proteger a sua casa ou empresa com equipamentos eletrônicos de segurança, mas não sabe exatamente quais soluções são recomendadas e atendem o perfil do local? Conheça mais sobre o assunto e veja dicas que contribuem com a eficiência de um projeto de segurança eletrônica.

O mercado de segurança eletrônica no Brasil cresce e se inova num ritmo acelerado. O setor de monitoramento eletrônico disponibiliza, a cada ano, novos serviços e recursos para melhor atender os que decidem por reforçar a segurança da sua residência, comércio ou empresa com ajuda da tecnologia. Ao optar por investir em um projeto de segurança eletrônica, deve-se, primeiramente, observar quais as reais necessidades e características de cada local e, deste modo, escolher as melhores soluções que ofereçam segurança de um modo prático e eficaz.

Segurança eletrônica – Como iniciar o seu projeto

Para dar início a instalação de um sistema de segurança eletrônica, a primeira medida a ser tomada é a contratação de um técnico ou empresa especializados no setor. As pessoas capacitadas em monitoramento eletrônico podem determinar quais equipamentos são os mais indicados de acordo com as características e necessidades de um imóvel, seja ele uma residência, empresa ou local público. Pesquise opções de prestadores deste serviço e busque referências de empresas para garantir que seu projeto seja feito adequadamente. Considere, ainda, que você irá necessitar de um plano de manutenção para, eventualmente, dar suporte ao seu sistema. Outra opção, é adquirir um sistema de monitoramento Plug & Play, que é mais simples, mas pode ser o ponta pé inicial para a segurança da sua residência ou escritório.

Equipamentos de segurança eletrônica para sua residência

São muitas as soluções existentes em equipamentos de segurança eletrônica para o segmento residencial. O que determina quais devem ser utilizadas é o tamanho do projeto e quais necessidades devem ser atendidas. Conheça, a seguir, alguns dos principais sistemas utilizados para reforçar a segurança da sua casa:

  • Porteiro eletrônico e videoporteiro
  • Centrais de alarmes monitoradas
  • Cercas elétricas
  • Câmeras CFTV
  • Fechadura digitail

Porteiro Eletrônico

O porteiro eletrônico, conhecido também como interfone, é um recurso bastante utilizado em casas e condomínios. Ele permite que os moradores se comuniquem, e, no caso de porteiros eletrônicos com vídeo, visualizem quem está do lado de fora. É uma ótima solução para identificar quem vai entrar em sua casa antes de abrir a fechadura. Conheça aqui.

Centrais de alarmes monitoradas

Ao optar pela instalação de centrais de alarmes, é recomendado contratar o suporte de um serviço de monitoramento 24h. As centrais de alarmes possuem como principal função monitorar os sensores instalados em seu sistema. Desta maneira, caso seja detectado algum evento suspeito, além do aviso sonoro inibidor que o alarme emite, um sinal é enviado a uma central de segurança que dará retorno imediato ao chamado. Existem variados tipos de sensores, como os magnéticos, comumente instalados em portas e janelas que, ao serem violados, emitem sinais para a central. Outro tipo conhecido é o sensor de presença, capaz de detectar a presença de um corpo humano, evitando alarmes falsos, através de tecnologias como infravermelho, micro-ondas e imunidade PET.

A eficiência na utilização de uma central de alarme para sua residência está diretamente ligada à qualidade do suporte de monitoramento que é prestado.

Cercas elétricas

Centrais de cercas elétricas são soluções que podem ser muito efetivas e possuem um custo acessível. Através da emissão de pulsos elétricos, elas protegem o perímetro com choques e comunicam a tentativa de acesso ou violação a uma central.  A escolha do equipamento a ser utilizado é influenciada pelo perímetro do local que será monitorado. Existem soluções com características variadas: possibilidade de ligação com sensores de abertura e infravermelho, saída para monitoramento, habilitação do choque através de controle remoto, e outras, que se adaptam a projetos de pequeno, médio e grande porte. Importante ressaltar que os equipamentos devem seguir as normas de fabricação e instalação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e as cercas devem ser identificadas. Saiba mais sobre as cercas elétricas da Intelbras.

Câmeras CFTV

Câmeras de monitoramento são amplamente utilizadas em sistemas de segurança e monitoramento em residências, empresas e locais públicos. A alta definição das imagens das câmeras disponíveis atualmente permitem a identificação de pessoas e total controle sobre o local monitorado. Existem soluções em tecnologia IP e HDCVI que se adaptam a projetos de custo, estrutura e tamanhos variados, além de gravadores digitais e softwares e aplicativos que complementam o sistema. Além disso, também existem os modelos compactos, Plug & Play, para quem está começando a pensar na segurança do seu patrimônio: são os kits ou sistemas de monitoramento mais básicos. Conheça os diversos tipos de câmeras que a Intelbras oferece e saiba mais sobre CFTV.

Fechadura Digital

Fechaduras digitais para portas e portões proporcionam ou impedem acesso a locais e ambientes através de senha numérica ou cartão de proximidade RFID. É um recurso interessante que vem ganhando espaço em projetos de monitoramento e segurança devido à alta confiabilidade que oferece. Possui, ainda, a função Não Perturbe, que desabilita a abertura da fechadura pelo lado de fora por tempo determinado, alarme antiarrombamento, entre outras.